domingo, 10 de junho de 2012

A Política Brasileira do “Pão e Circo”

As formas usadas pelo governo para calar a população vem trazendo polêmica desde a Antiguidade. Seja regime monárquico ou democrático, sempre haverá revoltas e discordâncias de opiniões, ou seja, sempre defenderemos nossos próprios interesses. Apesar de os mais pobres serem a maioria, esses sempre saem perdendo no “jogo da vida”. São de fácil manipulação e não sabem defender seus direitos de forma realmente organizada.

Não se trata de algo da atualidade, mas de fatos históricos que se repetem, já que esse tipo de coisa vem acontecendo há muito tempo. Para fazer com que a população parasse de se revoltar, o governo romano adotou uma política que ficou conhecida como “Política do Pão e Circo”. Para fazer com que o povo se calasse, eles faziam grandes espetáculos no Coliseu, onde colocavam os Gladiadores (homens que, em sua maioria, eram pessoas comuns que desobedeciam as leis injustas da época) para lutar com animais. Era uma diversão sangrenta, mas a violência fazia parte da cultura romana. Durante o “espetáculo”, eles distribuíam pães para a população que, entretida com o show, esquecia os problemas sociais e a falta de assistência do governo, voltando feliz e satisfeita para casa. Parece algo absurdo se contado hoje, e pode ser que alguns estejam pensando como a população se deixava levar por coisas tão banais. Esses mesmos não param para pensar que no Brasil acontece a mesma coisa. Quem nunca reclamou do governo ou da situação de sua cidade? Mas porque isso não muda? Por que poucos são os que conseguem mudar a situação de seu país?

Somos tão atuais, mas não notamos que estamos sendo tratados com a mesma política da Roma Antiga. A mídia nos proporciona lazer, com novelas, reality shows, entre outros. E o governo adora fazer festivais onde milhões de pessoas se divertem comendo, ouvindo música ao vivo, entre outras coisas. Isso tudo é muito bom, mas em que isso melhora a nossa situação? Como nos tornaremos um país de primeiro mundo se a população liga mais para diversão do que para educação? Como nos tornaremos um país de primeiro mundo se só temos slogans bonitos e não os colocamos em prática? Dizemos que o Brasil vem evoluindo, que país rico é país sem pobreza, mas a nossa realidade transcende essas belas frases de efeito. Ainda temos muita miséria intelectual, e essa é a mais difícil de acabar.

Não podemos colocar toda a culpa no governo, já que, acredito eu, o que falta para a população é vontade de mudar e lutar por seus direitos.

Céfora Carvalho


 

2 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Olá Cefora, seu blog é muito bom, e desde já quero dar-lhe os parabéns, Sou Antonio Batalha portugues e gostava de lhe fazer um convite: Tenho um blog Peregrino e servo, e se desejar fazer parceria me deixava muito honrado em tê-la como minha amiga virtual, claro que vou retribuir. Obrigado e tudo de bom.

Céfora Carvalho disse...

Olá António,

Gostei do seu blog e já estou seguindo. Continue acessando...

Abraços,

Céfora.

Related Posts with Thumbnails